Pesquisas

Carregando...

Quem somos e de onde viemos:

Olá! Somos estudantes de Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Esse blog é um meio de dar um retorno para a sociedade, contribuindo para o melhor entendimento de uma fase tão peculiar, a velhice. Este é um projeto proposto pela professora, Katie Almondes, visando contribuir através da produção de conhecimento, para a melhoria da qualidade de vida da população idosa, tendo em vista esta crescente demanda social. Queremos ajudar com nosso conhecimento e levar informações e esperança não só para os idosos, mas para todos que passarem por aqui. Conscientizar e promover mudanças! Bem vindo(a) à nossa luta. Você pode entrar em contato conosco através do seguinte e-mail: blogsaude@yahoo.com.br . Obrigado.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Características da fase

    A população mundial está envelhecendo. Surgem como causa o crescimento econômico, o maior controle sobre doenças infecciosas, o melhor acesso a água potável, instalações sanitárias, assistência à saúde e estilos de vida mais saudáveis. Com esse aumento da população idosa, houve a necessidade de investimentos para realização de estudos sobre a velhice, para que essa grande parte da população possa ter uma boa qualidade de vida, e se possa entender mais sobre a fase.

Características gerais:
    As principais mudanças físicas dos idosos são: perda de coloração, de textura e elasticidade da pele; branqueamento dos cabelos; diminuição na estatura; adelgaçamento dos ossos; tendência a dormir menos. O coração torna-se mais suscetível à doença. Problemas visuais e auditivos podem prejudicar a vida cotidiana como a ocorrência de cataratas. Mas podem ser corrigidos. Perdas no paladar e no olfato podem causar má nutrição.  A frequência e intensidade a experiência sexual é reduzida nesse período. A maioria das pessoas mais velhas tem doenças crônicas, principalmente artrite, mas elas não limitam demais as atividades nem interferem na vida cotidiana.
    Algumas doenças crônicas são freqüentes na velhice, como por exemplo: Mal de Alzheimer, pode ser influenciada por fatores genéticos. Entretanto terapias comportamentais e medicamentosas podem retardar a deterioração; Mal de Parkinson, envolvendo a degeneração neurológica progressiva, caracteriza-se por tremor, rigidez, retardamento dos movimentos e postura instável; Demências de infartos múltiplos, sendo causada por pequenos derrames.
    As principais mudanças Cognitivas nessa faixa etária consistem em: retardamento geral no funcionamento do sistema nervoso podendo afetar a velocidade do processamento de informações. Mudanças neurológicas, assim como declínio na velocidade perceptual, podem explicar grande parte do declínio no funcionamento da memória em adultos mais velhos. Contudo, o cérebro pode compensar alguns dos declínios relacionados com a idade. Adultos mais velhos podem beneficiar-se com o treinamento da memória. A aprendizagem vitalícia pode manter pessoas mais velhas mentalmente alertas.
    Mas nem tudo é tão ruim, muitos idosos sabem aproveitar bem os seus momentos, sua saúde e praticam exercícios, esportes, enfim... conseguem manter uma boa qualidade de vida e ainda por cima manter a forma. Isso gera bem estar psicológico além de possibilitar novidades, como conhecer novas pessoas, por exemplo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário